@ tainah negreiros

terça-feira, 13 de fevereiro de 2007

Noite alucinada. Reencontrei meus meninos, meus garotos preferidos tão perdidos quanto eu naquela Universidade de merda, que a cada dia tem menos a oferecer. Até encontrar com eles hoje, era só no que eu pensava.

“Mas não é só isso
O dia também morre e é lindo
Quando o sol dá alma
Pra noite que vem


Vê, são tantas histórias
que ainda temos que armar
que ainda temos que armar”

Os maiores malucos, doidos, doidos, com canções e as idéias mais erradas e tontas do mundo, que nem as minhas. É bom se perder. Depois da noite, um texto bêbado pra esse blog pálido e tristonho. Juro, há dias sinto uma peninha dele assim...Não me peça reflexos nem bom senso. Não tenho eira nem beira, sempre fui assim, fui inventar de querer me encontrar, me estrepei e deu nisso. Mas é bom vir aqui, mais e mais percebo isso. A cabeça já dói um pouco, deve ser hora de dormir.

Um comentário:

Thamires disse...

Pena eu não poder ter enchido a tela de cana ctg...

Penso mto em ti esses dias de ausência...

Amo-te.