@ tainah negreiros

sábado, 29 de dezembro de 2007

O céu aqui é mais bonito e não é por culpa do céu, a gente sabe.

Não posso pensar em tudo, mas penso, penso em tudo e quem jamais entenderia.
Sei que algo me lembra a poeira que Shepard teria visto, e o amor que teria sentido, e isso de alguma forma sorri pra mim, nos sorriu aquela noite.
Penso no deserto, em desertar pra encontrar o que é anterior, o que é inevitável e é bonito. Ontem eu vi o deserto do alto, o chão era laranja e o céu é daqueles que distingue bem o que é azul do branco.

uma voz ao telefone
e um nome
que nessas noites do norte
é a minha prece

2 comentários:

Zero disse...

Eu seria original se eu dissee que o texto tá lindo?!
Acho que não!!!

mas, digo que me emocionou me fez viajar nas minhas sensções harmoniosas...

Parabéns!!!

Feliz Ano de 2008!!!
Tudo de bom pra vc e sua Familia!!!

bju!!!
*;

Rebs disse...

Um nome que é toda uma prece.

Uma prece que é nome e vício.

Todo nome é um vício?

Nem todo vício tem nome?

Questões viciantes... e inomináveis!