@ tainah negreiros

terça-feira, 8 de abril de 2008

às vezes me sinto como da primeira vez
quando me perguntava
como passei tanto tempo sem conversar com alguém como você?
o que eu conversava antes de você?
como me mexia?
você que me ouve mesmo a distância
desse sentir demais do último mês
um sentir demais, demais
pra quem eu diria o quanto acho minha avó linda
e minha mãe linda por parecer com minha vó
e ser toda outra
como eu saberia que sonharia ser tão boa companheira
ser tão boa mãe
como elas
senão contigo
não, não sei bem como era pensar o futuro sem você
agora que sonho a vida
contigo

7 comentários:

Zololkis disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Rebs disse...

e ser toda outra...

Sempre me (des)encontro por aqui... fico toda nova... e também antiga...

Sanmya disse...

canção iluminada de sol
=]

Menina da lua disse...

É incrível como tuas palavras tem poder sobre mim.
Alguém já te disse que você pode conquistar o mundo com elas???


Abraço

Dumuro disse...

See Please Here

Lubi disse...

meu deus,
uma lágrimazinha.

Lindo, linda.
Fã já.


Beijo.

Natália Nunes disse...

que coisa mais linda!

lembrei-me daquela canção do cazuza, mais ou menos assim:
"viver a liberdade, amar de verdade, só se for a dois..."

;)