@ tainah negreiros

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem. O que Deus quer é ver a gente aprendendo a ser capaz de ficar alegre a mais, no meio da alegria, e inda mais alegre ainda no meio da tristeza! A vida inventa! A gente principia as coisas, no não saber por que, e desde aí perde o poder de continuação porque a vida é mutirão de todos, por todos remexida e temperada. O mais importante e bonito, do mundo, é isto: que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas, mas que elas vão sempre mudando. Afinam ou desafinam. Verdade maior. Viver é muito perigoso; e não é não. Nem sei explicar estas coisas. Um sentir é o do sentente, mas outro é do sentidor.


guimarães rosa e seu esforço de nos lembrar da esperança.

3 comentários:

nadasou disse...

Sim, viver é muito perigoso. E ponto.

hildinha disse...

Já estava com saudade de suas postagens e essafoi muito bem escolhida. Adoro Guimarães Rosa.

"há qualquer coisa no ar
além dos aviões
da Panair..." kkk Fantástico ele!

Guimarães Rosa

Primeira Pessoa disse...

sou fã de guimarães rosa.
adorei seu blog e voltarei muitas vezes.
parabéns pelo tremendo bom gosto.
tão jovem e já enamorada das belas palavras.
admiração do
roberto.